Coluna do Totó. VINTE MIL

Posted on 28 de junho de 2013 por

6



manifestação em pira1

Tiro o chapéu para os integrantes do Reaja Piracicaba, os na ativa e os das primeiras horas. Vocês retomaram os destinos da democracia piracicabana, servido de exemplo para o Brasil e fora dele. Acompanho vocês desde o início colaborando no que posso. Sei das provações que passaram, dos desânimos que surgiram e da vontade de desistir. Sei também das humilhações que tiveram na Câmara de Vereadores quando foram chamados de baderneiros e drogados. Procuraram motivos para desmoralizá-los, mas nada acharam. Vocês se assustaram com a incoerência da nossa Casa de Leis.

Levaram inúmeros jovens e a população a ver porque nosso país tão grandioso, rico e maravilhoso não vai pra frente; e eles acordaram. A fervura transbordou por todos os lados. Agora ninguém mais segura e mesmo sabe onde isso tudo vai dar. Em vez de acolhê-los, agradecer seu interesse, ouvi-los e tê-los como parceiros, vereadores insensatos os rechaçaram, perdendo a chance de se reabilitarem diante da opinião pública. Seria esperar demais de marionetes do Executivo.

Mas vocês não desistiram. Em vez de protestos partiram para ação. Dia e noite, sol e chuva, frio e calor, semana e domingo vi vocês conscientizando o povo e pedindo sua adesão ao projeto de lei que revoga o vergonhoso aumento de 66% que deram a si os vereadores e altera a Lei Orgânica quanto aos futuros reajustes.  O povo, que como sempre pouco sabia, os ouviu e se comoveu com a beleza do seu ideal. Mais de vinte mil cidadãos disseram sim.

E para coroar a vitoriosa trajetória, no dia 20 passado cerca de 20 mil pessoas acompanharam vocês na entrega dos abaixo-assinados à Câmara Municipal. O grito dos jovens parou a cidade e nada fez frente à sua marcha em busca de uma cidade e um país mais justo. Reacendeu a esperança. Um mundo novo desponta. Foi a coisa mais bonita que vi na vida. Mas demos com a cara na porta. Os vereadores correram. Disseram que não eles, mas os funcionários estavam com medo. Medo de quê? Onde estavam os ‘poderosos’, que há trinta anos mandam e desmandam naquele lugar? Onde estavam os que ridicularizam e pressionam o único colega que abriu mão do abusivo aumento? Deram no pé reconhecendo publicamente sua dívida com a sociedade, pois quem não deve não teme. Vejam nas mãos de quem estão a nossa mais sagrada Instituição.

Tirando um ou dois, pergunto aos nobres edis onde estava o ‘melhor prefeito da história de Piracicaba’ endeusado por vocês na legislatura passada, que além da dívida social que deixou, no apagar das luzes de seu draconiano mandado meteu o pé na bunda do povo autorizando – e por vocês referendado – um aumento ilegal nas passagens de ônibus? E seu atual herdeiro a quem vocês servem?  Nenhum deles veio defendê-los da massa de pacíficos ‘baderneiros’ que clamava por justiça?

Onde estavam as pessoas que vocês deram moções de aplausos? Não estava ali ninguém da multidão de excluídos que vocês atendem nos seus gabinetes com favorzinhos que humilham tanto quem dá quanto quem recebe? Seu dever é diminuir a pobreza ou sustentá-la para ganhar votos? Não estavam ali para ajudá-los nem mesmo seus assessores, chefes de gabinete, advogados, diretores e funcionários fazedores de horas extras; nem os empresários que bancaram suas campanhas e os ‘beneficiados’ por indicações e requerimentos? Foi patético. Somente alguns explorados guardas ali estavam cumprindo a humilhante determinação de defender um prédio vazio. Vazio de autoridade moral e de compromisso com a democracia.

Como diz a música: “você abusou, tirou partido de mim, abusou”. Agora o povo quer de volta o poder que lhes confiou e traçar ele mesmo a história da cidade e a do país, pois “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer” (Geraldo Vandré).

Licença, por favor!

Antônio Carlos Danelon é Assistente Social.

totodanelong@ig.com.br